Vacinas e Calendário de Vacinação

Vacinas e Calendário de Vacinação

Quais vacinas meu cachorro precisa tomar? E se ele nunca foi vacinado? Quando são essas vacinas? Saiba mais e veja o calendário de vacinação para o seu cachorro.

É importante saber que as vacinas que seu cão deve receber e os intervalos entre as doses devem ficar a critério do veterinário. Aqui no Petsamados buscamos esclarecer as suas dúvidas e disponibilizar um calendário de vacinação pra você acompanhar as vacinas do seu cão. Independemente das vacinas que o veterinário irá aplicar, as vacinas múltipla (V8 ou V10) e anti-rábica são obrigatórias em qualquer esquema de vacinação.

Fonte: Vacinas e Calendário de Vacinação para Cachorros

Os cachorros adultos que nunca foram vacinados ou os filhotes que já passaram da época correta de vacinar precisam receber três doses de vacina múltipla (com intervalo de 21 dias entre elas) e uma dose de vacina anti-rábica. Isso também vale para cães “desconhecidos”, quando não se sabe se foram vacinados um dia. Ou seja, as vacinas V8 ou V10 devem ser dadas quando o cão tiver, respectivamente, 45, 66 e 87 dias de vida. Ao completar 129 dias de vida, os filhotes devem tomar a vacina contra a raiva, garantindo a imunidade de mais uma doença. Ambas as vacinas (v8 + raiva) devem ser refeitas todo ano.

Além dessas vacinas, existe a imunização contra a leishmaniose ou calazar, uma importante zoonose (doença que pode ser transmitida do bicho para os seres humanos). Essa vacina é aplicada em regiões onde a doença é comum e deve ser antecedida de exames para detectar se o cão já tem a doença.

Nunca atrase a vacina anual do seu pet pelo período maior que um mês. Caso isso aconteça pode haver a necessidade de ele receber uma dose de reforço, além da anual. Tal procedimento fica a critério do veterinário responsável. Aliás, somente ele está habilitado a realizar uma avaliação do pet e prescrever as vacinas necessárias para que ele tenha uma boa saúde.

Não se deve vacinar filhotes com menos de 45 dias de idade, a menos que a cadela que deu à luz aos filhotes nunca tenha sido vacinada, pois as vacinas podem ser inativadas pelos anticorpos passados da mãe para a cria. Esse é um dos motivos pelos quais você só deve pegar um filhotinho com 2 a 3 meses de vida, de preferência com no mínimo 2 doses da vacina v8 ou v10 (ou seja, o filhote deve ter 66 dias de vida no mínimo).

Diferenças entre vacina V8, V10 e V11

Não existe uma melhor que a outra, isso depende. A v8 protege contra as seguintes doenças: – Cinomose – Hepatite Infecciosa Canina – Adenovirose – Coronavirose – Parainfluenza Canina – Parvovirose – Leptospirose canina

A diferença é que a v10, v11, v12 e etc. incluem outros sorovares da bactéria leptospira. E, embora isso pareça bom, na verdade pode ser em vão. Isto porque cada região tem mais probabilidade para um ou outro tipo. São mais de 250 tipos existentes, e o que reúnem nessas vacinas são aqueles com maior probabilidade, de acordo com a região.

Sendo assim a V10 e a V11 protegem alguns tipos de leptospirose que aqui no Brasil nunca foi encontrado evidência de existir.

Vacina contra giárdia

É muito provável que no decorrer da vida o seu cão já tenha apresentando diarreia, vômito e depressão seguida de perda de peso. Pois bem, esses são os principais sintomas da giárdia, uma das doenças intestinais mais comuns em cães e até mesmo em seres humanos. Neste artigo, você terá a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre a giardíase, como preveni-la, seus sintomas, diagnóstico e tratamento…tudo com vocabulário simples e direto.

A maioria dos veterinários recomenda a administração dessa vacina, que não impede totalmente que o cão contraia giárdia, mas vai abrandar os efeitos da giardíase. Ou seja, o cachorro pode até ter giárdia, mas de uma forma mais branda. Essa vacina é feita em 2 doses com intervalo de 15 dias.

Diagnóstico da Giárdia

A giárdia pode ter diagnóstico suspeito através de exame clínico associado a entrevista com o proprietário do cão, podendo chegar ao diagnóstico preciso através de exame laboratorial que identifica cistos nas fezes do animal doente.

Por último, vale dizer que a a identificação de cistos nas fezes geralmente é possível nos primeiros sete dias após o inicio dos sintomas, gerando a opção de recorrer ao exame seriado, aquele que é repetido mesmo quando o resultado é negativo através de amostras distintas.

Reações da vacina em filhotes

É comum algumas alterações no comportamento de cães vacinados: – febre – edema na região onde foi aplicada a vacina (inchaço) – prostração (o cão fica “pra baixo” e desanimado)

Esses efeitos devem passar em 24 horas, avise sempre seu veterinário sobre qualquer mudança no comportamento do seu cachorro.

No dia da vacinação recomenda-se:

– Cães devem estar com coleira e guia, ser conduzidos por pessoas com tamanho suficiente para controlá-los e contê-los. – Crianças não devem levar os animais para vacinar. – Animais bravos devem estar com focinheira para não oferecer nenhum risco de agressão ao proprietário ou outras pessoas. – Gatos são naturalmente muito assustados e devem ser levados em caixas de transport , para evitar fuga ou acidentes. – Animais doentes não devem ser vacinados. Exemplos: animais com diarreia, secreção ocular ou nasal, sem apetite, animais que estão convalescendo de cirurgias ou outras enfermidades.

TABELA DE VACINAÇÃO:

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *